Obrigado por está aqui....

Nenhuma descrição de foto disponível.

Na tarde desta terça-feira (18), a os vereadores da Comissão de Educação da Câmara de Vereadores estiveram reunidos, com a diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Cururupu, (SINSPUMUC), na sede do sindicato, e os professores que tem duas matrículas na rede municipal de ensino. 

Ebenilson Ascalha acredita que antes de votar num projeto de lei tão importante ele tinha que ouvir a principal parte os professores "Não considero justo aprovar um projeto sem ouvir as pessoas envolvidas diretamente por isso que eu como presidente da Comissão de Educação da Câmara solicitei que antes de ser colocado em votação deveria ouvir os professores primeiro”. Disse o vereador na Câmara. 

O presidente da comissão vereador Ebenilson Ascalha solicitou ao presidente do SINSPUMUC, uma reunião entre Comissão, Sindicato, e os professores que tem duas matriculas, a solicitação foi acatada pelo presidente de SINSPUMUC o professor Luilton Lima e demais diretores. 

O objetivo da reunião era fazer os professores cientes de todos os detalhes e tirarem dúvidas sobre o projeto de lei que quer a unificação de matriculas, a exemplo do que já acontece em vários municípios e no estado. 
Na reunião estiveram presentes os vereadores Ebenilson Ascalha presidente da Comissão de Educação da Câmara, o vereador Roberto Pestanas membro da comissão, a vereadora Hellen Maravilha que é suplente da mesma comissão e o vereador Adaildo Borges autor da matéria e relator da Comissão de Constituição e Justiça – CCJ. 

Os profissionais da educação entenderam os benefícios da lei e tiraram as duvidas para que não tenha prejuízos no futuro. Agora o Sindicato dos Servidores Públicos, com os professores de duas matriculas vão se reunir com o setor jurídico e contábil do sindicato, para analisarem algumas adequações, desta forma o projeto não entrara em votação nesta quarta-feira 19, somente após o parecer do jurídico e contábil do sindicato, bem como, da Câmara.

0 Comentários