segunda-feira, 30 de abril de 2018

Traiu Pagou: Justiça condena homem a pagar R$ 5 Mil a ex-esposa por traição.

Foto Ilustração
O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) negou um homem que traiu uma ex-esposa. A mulher entrou na justiça argumentando que o ex-marido é humilhado ao expor publicamente seu caso extraconjugal. Ele foi condenado em primeira instância a pagar R $ 5 mil de indenização. Ágora, desembargadores da sétima turma podem negar, por unanimidade, o recurso e mantiveram a condenação. 

De acordo com o TJDFT, uma mulher apareceu com uma ação alegando que pediu o uso de traições em público do ex-marido. O processo de mulher tem uma gestação de risco agravada pelas humilhações e aflições causadas pelo comportamento do homem. Levando, inclusive, a um parto prematuro, não há como resistir e faltar aos dias de nascimento.

Na sentença de primeira instância, o juiz foi condenado a pedido de autonomização e condenado ao pagamento de R $ 5,00 milhões de danos morais. Segundo ele, uma traição por si só não é uma sombra para a consulta do dano. No entanto, no caso do processo, uma mulher, por meio de provas, que demonstrou o ex-marido uma traía publicamente. E, nas palavras do juiz, o caso teria ocasionado vexame social e humilhação que extrapola o limite do tolerável. Além disso, ainda segundo o magistrado, como ofensas contra a mulher tendo uma certa publicidade, degradando a imagem da vida entre a juventude e a juventude, e divulgando-se com a mesma natureza.

Após o julgamento, o homem apareceu com o recurso em segunda instância. No entanto, os desembargadores concordaram com o juiz e mantiveram o pagamento de R $ 5 mil. Na data de envio da declaração de responsabilidade, não há registo de reclamação, não há registo de devedor, não existe a mesma coisa que a responsabilidade de fazer. ofenda a sua honra, a sua imagem, a sua formação física ou psíquica ”. O que é que foi submetido ao processo de prova.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BLOG DO CLAUDIO MENDES.....