terça-feira, 13 de março de 2018

Mais Dinheiro Para os Municípios: Em ano eleitoral, Temer libera R$ 2 bilhões para municípios.

Foto Reprodução
O presidente da República Michel Temer sancionou nesta 2ª feira (12.mar.2018) projeto que libera R$ 2 bilhões para auxiliar as finanças de municípios. Os recursos do crédito especial devem ser destinados para ações de saúde, educação e assistência social.

A sanção concretiza promessa feita pelo presidente em 2017. Os recursos serão transferidos conforme critérios de distribuição doFPM (Fundo de Participação dos Municípios). De acordo com a organização da cerimônia, realizada em Brasília, 2.471 prefeitos estiveram presentes.

Michel Temer dividiu o palanque de lançamento da plataforma com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Os 2 são apontados como possíveis candidatos à Presidência nas eleições de 2018.

ACESSO À INTERNET

Durante a cerimônia com prefeitos, Temer e o ministro Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) lançaram o projeto Internet para Todos. O objetivo do programa é ampliar o acesso à banda larga em localidades que não possuem a tecnologia.

Ao todo, 2.766 municípios já possuem termos de adesão completos e poderão entrar no programa. O acesso poderá ser feito por via terrestre e satelital, em regiões mais afastadas. O satélite custou R$ 3 bilhões. O equipamento tem vida útil de 18 anos –tempo de vida do combustível enviado ao espaço.

Um dos focos do programa foi a área da saúde. O governo pretende que todas as localidades possam estar conectadas à rede e passem a informatizar seus atendimentos.

Segundo cálculos do governo, com a informatização de prontuários médicos, cerca de R$ 20 bilhões poderão ser economizados com o fim da repetição de exames.

De acordo com o ministro Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações), a adesão ao programa não terá nenhum custo para os municípios, “é 100% do governo federal”.

O ministro destacou a capacidade do equipamento que seria mais potente do que todos os satélites privados em operação no país. “Vai permitir ao Brasil, em pouco tempo, ter banda larga em todas as escolas públicas brasileiras, sejam municipais, estaduais ou da União”, disse. Com Informações do Poder 360.