sábado, 2 de janeiro de 2016

SOBE PARA 96 O NÚMERO DE CASOS DE MICROCEFALIA NO MARANHÃO

Secretaria de Estado de Saúde do Maranhão (SES) divulgou nesta quarta-feira (30) novos dados sobre a microcefalia no estado. Foram registrados 96 bebês com a doença até agora. São Luís continua sendo o município com o maior número de casos, 25 até o momento. Ao todo, 45 municípios apresentaram casos da doença (veja na íntegra a lista de municípios que apresentaram casos da doença).
O único caso de óbito em decorrência da doença foi registrado em São José de Ribamar, na região metropolitana de São Luís. A cidade apresentou ao todo seis casos de microcefalia. Buriticupu é a segunda cidade com maior número de casos no Maranhão, registrando sete ao todo. Imperatriz, a segunda maior cidade maranhense, outros seis casos também foi registrados pela SES.
No último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (29), o Maranhão ocupava o 9º lugar no ranking dos estados com maior número de casos. O estado que segue registrando maior número de casos de microcefalia é Pernambuco com 1,153 bebês portadores da doença.
A microcefalia é uma condição rara em que o bebê nasce com o crânio do tamanho menor do que o normal. Na maior parte dos casos a doença é causada por infecções adquiridas pela mãe, especialmente no primeiro trimestre da gravidez, que é quando o cérebro do bebê está sendo formado.
Em novembro, o Ministério da Saúde confirmou a relação da microcefalia com os casos de Zika vírus em gestantes transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti.
Guerra ao Aedes Aegypti
A única forma de prevenir contra o Zika vírus, a dengue e a febre chikungunya é combatendo os criadouros do mosquito Aedes Aegypti. Veja os cuidados para combater o Aedes Aegypti.


ATUALIZAÇÃO – CASOS DE MICROCEFALIA
A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que quarta-feira (30), no Maranhão, de acordo com o Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (Sinasc), já foram confirmados 96 casos de bebês com microcefalia em 45 municípios. Os casos ocorreram nos municípios de Açailândia (1), Aldeia Altas (1), Axixá (1), Barra do Corda (3), Barreirinhas (1), Buriticupu (7), Buritinara (1), Campestre (1), Carolina (1), Caxias (1), Chapadinha (1), Codó (1), Coroatá (3), Davinópolis (1), DomPedro (2),  Esperantinópolis (1), Fortuna (1), Grajaú (1), Humberto de Campos (1), Imperatriz (6), João Lisboa (1),  Lima Campos (1), Loreto (1), Mata Roma (1), Miranda (1),  Paraibano (2), Pedreiras (1), Pio XII (2), Presidente Dutra (2), Presidente Vargas (1), Rosário (1), Santa Inês (2), Santa Rita (1), Santo Antônio dos Lopes (1), São Domingos do Azeitão (1), São Francisco do Brejão (1), São João dos Patos (2), São José de Ribamar (6), São Luís (25), Senador La Roque (1), Timon (2), Trizidela do Vale (1), Turiaçu (1), Urbano Santos (1) e Viana (1). Dentre os casos apresentados, um óbito ocorreu em São José de Ribamar.

CONSULTA DO VALOR DO IPVA 2016 FOI LIBERADA DESDE O DIA 1° DE JANEIRO.

Desde a ultima sexta feira (1°), os proprietários de veículos no Maranhão já poderão realizar a consulta de valores do IPVA 2016, no portal da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) ou no site do Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA).

Através do ícone “Licenciamento 2016”, o contribuinte poderá emitir o Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais (DARE) com o valor do IPVA e demais despesas do licenciamento, como taxas do Detran, Seguro DPVAT e possíveis multas de trânsito.

A emissão de extrato do débito também pode ser obtida nos terminais de autoatendimento do Banco do Brasil, na opção ‘Extrato do Renavam’, digitando o número do Renavam.

O pagamento do IPVA pode ser feito em cota única ou parcelado em até três vezes. Quem optar pelo pagamento antecipado, em conta única, até 11 de fevereiro de 2016, terá 10% de desconto no valor do imposto, de acordo com o estabelecido na Portaria 562/15.

Para fazer o pagamento parcelado, o proprietário do veículo deve observar o calendário com o prazo para quitação de cada parcela (consulte a tabela abaixo). Se o prazo para pagamento da primeira parcela for descumprido, o pagamento do IPVA só poderá ser realizado em cota única.

Entrega do registro do Licenciamento
O licenciamento 2016 pode ser pago nas agências e correspondentes do Banco do Brasil. Após o registro do pagamento, o contribuinte receberá em seu endereço, em até dez dias úteis, o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV).

A entrega é feita pelos Correios. A empresa faz três tentativas de entrega e caso não seja possível fazer a entrega, o documento é devolvido pelos Correios e fica disponível para recebimento, pelo proprietário ou seu procurado, no Viva Cidadão da Praia Grande, quando se tratar de municípios da jurisdição de São Luís. Nos demais municípios, o CRLV devolvido ficará disponível na Ciretran do município.

Fonte: Secom / Governo do Maranhão


NOVA PESQUISA DIZ QUE EVA FOI FEITA A PARTIR DO PÊNIS DE ADÃO

Tradicionalmente, o Velho Testamento da Bíblia é interpretado dizendo que Eva foi feita a partir de uma costela de Adão, dando origem à mulher. Essa premissa existe a partir de uma tradução polêmica do hebraico, que alguns, porém, dizem ser um erro. 

Para Ziony Zevit, estudioso da Bíblia e professor da Universidade Judaico-Americana de Maryland, nos Estados Unidos, a primeira mulher foi feita mesmo é do pênis do primeiro homem, ou melhor, do “osso” da genitália de Adão. 

Para Zevit, a palavra “tsela” que aparece na Bíblia antiga não quer dizer costela. Na verdade, o significado deste vocábulo se refere a um membro que se destaca da anatomia do corpo quando visto em pé. Como Adão era um homem, é muito provável que a “tsela” seja, na verdade, o que seria o seu pênis.
https://s.yimg.com/g/images/spaceball.gif
Mais precisamente, seria uma espécie de báculo, conhecido informalmente como “osso do pênis” e presente na maioria dos mamíferos - mas não nos humanos, nos equídeos, nos marsupiais e nos lagomorfos. Chamado também de pêmur, ele é também usado para a cópula. 

De acordo com o pesquisador, que apresentou a sua teoria na revista “Biblical Archaeology Review” recentemente, isso explicaria o motivo dos humanos não terem esse “osso” no pênis.

(Imagens: Reprodução)

https://s.yimg.com/g/images/spaceball.gif